28ª Corrida do Águia: 11k pra gente grande!

Fazendo força: ladeira assassina após 9k no plano.
Duas semanas sem prova e nada falando sobre treinos, mas estou aqui. Entre macro, meso e microciclos, algumas corridas não puderam ser riscadas do calendário. Sempre defendo a Federação; uma corrida não é coisa fácil de se montar e se tem quem faz provas de baixo custo para atender a fatia da população que não pode e (no meu caso) se recusa a pagar o que as Circuito das Estações e Night Run da vida cobram, eu prestigio. Foi numa subida de mais de 400m (após 9,5km de prova) e muito (leia-se MUITO) íngreme que fui colocado a teste e recuperei o tesão por uma corrida que comecei um pouco desmotivado, coisa que aconteceu pela primeira vez desde que passei a praticar esse esporte... pena que foi muito tarde para recuperar os minutos perdidos nas divagações que tive por toda a prova e chegar mais bonito dentro da faixa etária.

Não inclinar, cai de costas.
A Corrida do Águia é uma corrida que já se encontra em sua 28ª edição e é uma parceria entre a Federação Bahiana de Atletismo e os "motoquero" da PM. Bastante tradicional na cidade, larga em frente a Universidade Federal da Bahia e corta pontos tradicionais daqui com Ondina, Barra e Rio Vermelho. Depois de uma linha reta e um cotovelo brusco que fazem parte da perna da prova entre os 4 e 8k, voltamos para a onde largamos e como extra, subimos uma ladeira que passa em frente a Residência do Governador e o Jardim Zoológico e que quando pensamos que a prova acabou, ganhamos mais uns 400m de dor e arritmia, pois é raro ladeiras tão longas em provas aqui na cidade. A distância, como dito no regulamento, não bate os 11k, mas dói como se fosse mais nessa parte final... Os metros após a ladeira pedem que não gastemos tudo nela, mas me explica como não gastar tudo na parte mais difícil da prova? Risos.

Fomos pegos de surpresa pelo regulamento e esquecêramos que essa prova também é parte de um Circuito Baiano de Corridas de Rua que Marizinha é líder em sua faixa devido ao 1º lugar na Corrida Rústica do Riachuelo e 3º na Corrida da Independência. Por João, nos corridos bastidores, soube do recorde mundial quebrado em Berlim pela manhã pelo queniano Wilson Kipsang com seu #pacelindo de 2'54'' lascando 2h03'23'' nos 42,195km da maratona mais rápida do mundo. A largada foi marcada para as 7h20 mulheres e 7h30 homens e participantes dos 5k, até lá, conseguimos cumprimentar os amigos de corrida de sempre.

Fiz a prova num pace moderado. Bati nos 6' e poucos de algumas corridas quando não estava treinado, mas acredito que o cansaço das últimas seis semanas de alguma maneira se mostrou presente. São coisas que os olhos não veem mas os músculos sentem. Lembram aquela meta que eu mantinha às escuras que mencionei nos últimos dois textos? Pois é, aumentei o volume de treinos e a prova-alvo é uma Meia-Maratona dia 13/10 - a Meia Maratona Iguatemi Farol a Farol. Assim, com o pico de treinamento com longos que começaram no 16k da Mizuno mês passado, caíram para 14 na recuperação na semana seguinte e agora já tão na casa dos 18k fortes, é meio que impossível dizer que o ácido lático não deixe suas sequelas mesmo com três dias de descanso entre o último treino e prova. Pequei em excluir uns regenerativos, mas acho que o certo era não ter participado da prova: contudo, não fosse a ladeira do final (estou apaixonado por esse tipo de acidente geográfico), acho que ela não passaria de uma  candidata a minha inscrição como fotógrafo. 
Meu orgulho: humildade sem hipocrisia - parabéns, Marizinha.
Enfim, meu relógio deu 58'30''... Houve lap em 4'44'' outra 6'19'', a média mesmo era o tal do 5'30'' e altos que mantenho em provas maiores que 10k. Ter corrido forte como corri  na Bradesco, mesmo cansado, me iludiu que daria para fazer o mesmo esse fim de semana, mas o fato é que de uma hora para outra essa estreia em Meia Maratona e com planos e treinos para sub 2h virou minha menina dos olhos me fazendo não ver graça em um monte de corrida que tiveram inscrições abertas nesse período. Marizinha subiu no pódio como esperado e parece não ter sofrido os mesmos efeitos do cansaço e pequena desmotivação que eu; começo a achar que eu sou a parte do casal que está rumo às maratonas e ela aos pódios das curtas e curtinhas. Balde de água fria foi ver o primeiro lugar ser convertido em terceiro devido ao regulamento permitir que militares acumulassem premiações, sendo campeões na categoria militar, geral civil e faixa etária civil... Mas, como é uma prova de militares, não estranharia que houvesse um favorecimento. A Federação se isentou de culpa e vibramos com nosso terceiro lugar mesmo assim:  o ambiente foi o melhor possível, não dava para tal fato antidesportivo melar tudo. 
Ladeira do cão!!!
Só gente do bem na família Buscapé
Desfrutamos de hidratação bem distribuída, atendentes simpáticos, camisa alusiva legal e um número de participantes que deu um brilho bacana à competição... a pontualidade e também o percurso em sua maior parte balizado foram um diferencial dadas as outras provas da Federação. Acredito que pela parceria direta com os militares, foi possível algo tão bem feito; não culpo a Federação pelas outras provas não terem tanto, entendo perfeitamente o quão é difícil fazer provas e agradeço a eles por estar correndo em meio a tanta gente cascagrossa e humilde que faz valer o meu Domingo desde as primeiras horas com suas histórias de vitória, muita simpatia e humildade. Como nem tudo são flores, houve um carro que invadiu o percurso na parte em que ele estava semi-aberto e o condutor se recusou a parar ante o oficial do Águia. Tem gente mal educada em todo lugar e até entendo que não curtam a corrida e os transtornos que elas causam ao trânsito, mas não enxergar e respeitar o valor que uma atividade física e seus participantes envolvidos tem chega dói em quem está de fora... Essa pessoa deve ter uma qualidade de vida muito aquém da que é capaz de ter: que Deus tenha dó.

Segue o calendário atualizado... só prova over 10k! Contudo, acredito que após o dia 13, eu volte a assimilar velocidade e também cortarei longos maiores que os 15k de algumas dessas provas na minha preparação para a Pampulha que quero fazer num pace melhor que a tumultuada São Silvestre (ambas as provas já tem inscrições abertas e estou confirmado nas duas). Próximo fim de semana é a conclusão da planilha de 9 semanas que montei para a Farol a Farol... posto uns detalhes bacanas e umas reflexões sobre essa prova que fecha um trecho significativo da orla de Salvador para a prática esportiva e reúne todo tipo de atleta... Contudo, não se iludam que a prova seja fácil para uma estreia, muito menos para quem mal faz longos acima dos 12k... Ano passado, quem foi tomou 34ºC a 36ºC nas costas e reclamou de algumas adversidades. Outro lado negativo é a falta de prêmios na faixa etária, mesmo com premiação atraente para os 5 gerais... não vou prolongar conversa... escrevo um texto sobre: prometo. Até então, queridos followers. 

DATA
PROVA
KM
TEMPO
29/09
XXVIII Corrida da Águia (SSA)
11
58’30’’
13/10
Meia Maratona Farol a Farol
21

15/11
Confraternização da AVAB
12,5

17/11
VII Corrida Rústica da COPPA (SSA)
15

24/11
Circuito de Corridas Bom-Preço – Seletiva São Silvestre (SSA)
15

01/12
Volta da Pampulha (MG)
18

31/12
89ª Corrida de São Silvestre (SP)
15

 

PS: Amigos, as fotos tiradas durante a prova foram clicadas por dois profissionais top: Edson Magoolin e Léo Trindade do site Olho no Atleta, que destrói a concorrência com preço super acessíveis para o download imediato de fotos em alta resolução, esses amam o que fazem, parecem que entendem as partes das corridas que geram as melhores imagens - procurem suas fotos lá no site, altas chances de já terem sido clicados.

Comentários

  1. Estou muito orgulhosa desse meu amigo corajoso, que comeu minha pilha para encarar os 21km e estar correndo atras,literalmente,pra fazer bonito,e tenho certeza que o fará!!! que venha farol a farol!!!!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Tomara que seja lindo mesmo... Mal durmo pq dessa empreitada. Obrigado pela pressão, Claudia. Vou te mostrar que não sou saco de batatas. :]

      Excluir
  2. Nossa Ivan, adorei a sua prova. Parabéns ao casal por mais um evento concluído juntos e com sucesso. Um beijo especial para Mariazinha que subiu ao pódio e vem se destacando cada vez na corrida de rua.
    Falando em destaque, Ivan, não se cobre tanto. Tem dias que o corpo não reage bem como a gente imagina e/ou até estamos fora do foco da prova. Eu achei seu resultado muito bom, foi lá e se superou (e principalmente: a si mesmo). Curti demais.
    grande abraço e força para sua meia maratona. estou na torcida
    Helena
    Blog Correndo de bem com a vida
    @Correndodebem

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Tenho que treinar essa mente... Acostumei-me a ser melhor a cada dia, creio que não estou maduro o suficiente para encarar um platô ou um dia sem inspiração. Obrigado, Helena... Focado; outubro será o mês de colher o que plantei por dois.

      Excluir
  3. Me sinto orgulhosa nível master porque eu adoro esse casal. Vejo a evolução de ambos e fico encantada. Ivan nem preciso comentar porque ele é um ex obeso que tá arrasando, então tenho muito a me espelhar...se hoje busco tanto sair da minha zona de conforto e chegar no pace de 6' é também por nossas conversas. Se faço as provas da FBA foi também por incentivo seu. Disponibilizando do seu tempo para ir na FBA realizar minhas inscrições. Tomei falta nessa prova e tava louca por vivenciar a experiência de fazê-la...infelizmente ficará pro ano que vem, mas bora montar em novembro um treino pra subir essa ladeira? Parabéns por ter colocado os créditos pras fotos e comentar do trabalho de Edson e Leonardo. Eu sempre compro as fotos e nos posts da GoRunning só incluo as fotos de Edson mas tenho esquecido de referenciá-lo. São profissionais rápidos, competentes e que muitas vezes saem de algum outro compromisso profissional pras provas, vendo os melhores lugares para fotografar, etc. Costumo dizer sempre que minhas fotos se resumem a antes de Edson e depois dele. Estarei na Farol a Farol pra vê vocês arrasarem e fazerem história nessa prova. Parabéns pelo post! Mari você é retada, presenciaremos muitos pódios seus! Bjs Cassinha

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Tem que dar moral... Poucas vezes tive tantos momentos imortalizados de maneira tão fiel. Eles são show!
      OBrigado por suas palavras, Cássia.. Tenho precisado de mais motivação, ando refletindo muito sobre minhas metas, definitivamente, competir com os outros dá mais tesão, mas o que a gente (homem) tem que treinar para chegar lá é muito, tanto que chega a tirar a graça de algumas coisas boas que temos direito na corrida. Vamos que vamos. O futuro vem aí e a gente seleciona cada vez mais cautelosamente o caminho que quer seguir.

      Excluir
  4. cara, já que você gostou tanto dessa ladeirinha (fácil fácil do final) recomendo agendar e programar quem sabe o desafio a rocinha. cobrir 2012 / 2013 é uma prova fantástica com 45% de subida + 45% de descida e apenas 10% de percurso plano. mas é uma prova fantástica pelas avenidas, ruas, vielas da favela da rocinha e com um pano de fundo maravilhoso. de uma lado a Paria do Bandeirantes, Barra do outro o Jardim Botânico e com boa visibilidade do Cristo Redentor. 2014 estarei lá fazendo a cobertura de novo.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Visuais diferentes são sempre inesquecíveis. Minha pior corrida foi no Pau da Lima... Não pelo visual de rua bagunçada, etc... Mas por ter subestimado o que um lugar como aquele poderia me oferecer... Ano que vem acho que volto para curtir algo "unusual" como isso. Deve ter um pouco disso na Rocinha também. Deve ser show de bola! Quero ter a oportunidade um dia.

      Excluir

Postar um comentário

Seus comentários e visitas me inspiram muito sempre que corro: bons treinos, provas e mudanças de vida para vocês também. Thanks!