Um Dezembro para agradecer por muita coisa

Foi um ano maravilhoso e só de olhar para trás sinto bastante saudade do que conseguimos na corrida. Não falo apenas de mim... Tive amigos que ou bancaram mudanças das mais sutis as mais audaciosas no esporte e na luta contra o sedentarismo, assim como também tive outros que trilharam caminhos parecidos com os meus e conseguiram números legais em distâncias até então pouco lembradas. 
Chegada da Wings for Life nos 12 graus de Santiago em Maio
Foi ano de viajar ao exterior e viver a Wings for Life mais longa que corri e que mesmo sendo no lindo Chile, decepcionou com a paisagem bem urbana e que não atrai tanto quanto a Beira Mar Norte de Floripa e o verde Brasília mesclado com o urbano de Niemeyer. De esquecer os 42 um pouco com a batida desculpa da crise que afastou a rainha das provas de Salvador e focar um pouco na hipertrofia e nos 5k, batendo meu tempo em quase todas as ocasiões que pude. Foi ano de guinchar minha família para uma participação tímida, mas também marcante na corrida de rua para sentir que esse universo que falo tanto bem. E também foi ano de invadir novamente o sertão e buscar uma linda medalha na dura e amada Wine Run do Vale do Rio São Francisco em uma das melhores experiências em corrida que um atleta pode ter.
Melhor kit que existe! Nem precisei falar da camisa dry e outros brindes.
Há duas semanas começamos o período de base lotado de corridas/ confraternizações onde conhecemos mais gente legal e faltou agenda para encaixar todos que nos convidaram para essas encontros. No quarto ano da assessoria, tivemos provas de corrida e aquathlon sob a batuta de Rafael Peralva e pude completar mais um revezamento com Marizinha, dessa vez ganhando um suado pódio com um RP nos 5k e vibrando junto com os que mesmo todo dia sendo amigos, naqueles 21' foram adversários. Na semana seguinte, encaramos o maior volume do ano com mais de 25km entre o Recôncavo Baiano e as Ilhas no Desafio da Pista pro Mar 75k do colega HT, aluno do estimado Renato Maia. Foi um momento para lembrarmos dos maratonistas que habitam a gente e que dificuldade nenhuma vence uma mente determinada, pois vimos ultramaratonistas vencerem 75km até descalços e com semblantes que variavam de controle total da situação ao desespero do calor escaldante que toda rodovia parece ter.
Pódio de gente bem querida na Confraternização da @peralvaassessoria
Os planos para o ano que vem ainda estão no papel, mas vai vir coisa diferente. Será o quinto desse meu novo eu e espero continuar dividindo tudo aqui, inspirando e sendo inspirado e sempre focado em tornar as corridas que conhecemos bem revisadas, sem fins lucrativos para que vocês não caiam em enrascadas como já cai e que também desfrutem de experiências ímpares como eu e muitos amigos também já desfrutamos. Obrigado pelos MILHARES de acessos, principalmente dos amigos de Salvador e que no ano que vem possamos tornar nossa voz ainda mais forte em prol de provas top de linha na nossa cidade e de melhoras para as que já são parte da base do nosso velho  calendário.
Fechando o ano a 14k de uma Maratona. No Desafio da Pista pro Mar 75k.
Boas festas e até o próximo encontro.

Comentários